Mobilidade Urbana tem grande chance de ser tema de Redação do Enem

Mobilidade Urbana pode ser tema da redação do Enem

O grande desafio das cidades brasileiras é dar prioridade aos pedestres e transporte público

Mobilidade é um dos assuntos tema de redação do Enem

A mobilidade urbana tem se tornando um dos assuntos prioritários na discussão da cidadania e pode até ser tema de redação do Enem 2017. Os desafios da mobilidade no país são vividos diariamente pela sociedade, os espaços públicos nas capitais do Brasil são arenas constantes disputas entre carros, pedestres, bicicletas e o transporte público.

Mobilidade Urbana Rio de Janeiro

O desafio é a priorização do transporte público. Fonte: WRI Cidades

 

As calçadas impróprias, ciclovias mal planejadas, distância muitas longas e integrações ineficientes contribuem diretamente para quilômetros de engarrafamento e horas diárias no trânsito. Isso resulta em estatísticas impressionantes, segundo estudo da organização holandesa TomTom em 2016, a população da área metropolitana do Rio de Janeiro foi à quarta no mundo a perder mais tempo no trânsito, cerca de 165 horas.

“Quando se fala em mobilidade urbana, o que está em jogo é o planejamento das cidades. O século 20 estabeleceu o automóvel como principal meio de transporte, pela conveniência.

Os carros ganharam espaço demais e acabaram se tornando uma espécie de praga urbana. A questão é como mudar essa cultura e construir uma infraestrutura capaz de suprir milhões de viagens diárias com uso de BRT, VLT, metrô, trem, ônibus e ciclovias”, pontua Marcos de Sousa, diretor de jornalismo do portal Mobilize Brasil.

As urbanizações aceleradas do Brasil nos últimos 50 anos, pedem por novas formas de mobilidade urbana, segundo Carlos Eduardo, especialista no assunto:

A mobilidade no país está ligada à desigualdade social, onde as diversas classes dispõem de modelos de cidade e transportes também diferenciados. É comum ver ciclovias ocupadas por trabalhadores em dias úteis. Já para as classes altas, a bicicleta se apresenta como opção de lazer.

Aproximar os dois usos para toda a população é um desafio porque inclui investimentos na qualificação de espaços urbanos e não apenas ciclovias. Alguém já disse que uma boa cidade não é onde o pobre anda de carro, mas aquela em que o rico anda de ônibus — pondera Carlos Eduardo.

Adesão ao transporte coletivo

Para Marcos de Sousa, a adesão da sociedade ao transporte coletivo ou alternativo ainda esbarra na falta de investimentos públicos. O especialista não enxerga a mobilidade no Brasil como apenas uma questão cultural.

Ciclovia de São Paulo

São Paulo construiu uma rede de mais de 400 km de ciclovias nas quatro zonas da cidade. Foto: USP

 

Segundo Marcos, mais pessoas vão usar o transporte público quando as condições forem mais confortáveis para ciclistas, pedestres, ônibus, trens e metrôs do que para automóveis individuais.

“Com pessoas indo trabalhar todos os dias de carro, qualquer nova pista na cidade logo se enche de veículos. É preciso evitar grandes viagens com novos modelos de cidade, criando pequenos centros para morar, se divertir, estudar e trabalhar.

Além disso, estimular deslocamentos de baixo impacto ambiental. Para mudar essa cultura, também é preciso surgir uma infraestrutura capaz de cumprir as necessidades de mobilidade no Brasil, ou seja, deixar de investir prioritariamente em asfalto e criar mais linhas de ônibus, ciclovias e trens”, analisa o editor do Mobilize.

 

O que não se esquecer do tema da mobilidade

Com a mobilidade urbana como possível tema de redação no Enem, o pró-reitor da UVA lembra aos estudantes alguns tópicos relacionados ao assunto que não devem ser ignorados. De acordo com Carlos Eduardo, é fundamental que eles percebam a boa mobilidade urbana como fruto de políticas de estado.

“No Brasil, vai ser necessário investir fortemente em estrutura para metrôs, ônibus articulados em vias exclusivas e redes inteligentes de integração, para melhorar a qualidade dos meios de transporte intermodais. Essa mudança aumenta a qualidade de vida dos usuários atuais, e ainda quebra o hábito das classes altas com o uso de automóvel particular”, argumenta Carlos.

Romulo Bolivar, professor de Redação e Língua Portuguesa no curso ProEnem, diz que a organização da prova tem a tradição de cobrar intervenções criativas para problemas sociais.

“Vejo mobilidade urbana e qualidade de vida no Brasil como um dos prováveis temas de redação do Enem 2017. No entanto, mais importante do que tentar adivinhar o tema é conhecer o perfil dos temas que caem no Exame Nacional do Ensino Médio, que é sempre social, atual e relacionado à realidade do nosso país”, conclui Romulo.

 

Fonte: Mobilize Brasil e O GLOBO

Summary
Mobilidade Urbana tem grande chance de ser tema de Redação do Enem
Article Name
Mobilidade Urbana tem grande chance de ser tema de Redação do Enem
Description
A mobilidade urbana tem se tornando um dos assuntos prioritários na discussão da cidadania e pode até ser tema de redação do Enem 2017. Os desafios da mobilidade no país são vividos diariamente pela sociedade, os espaços públicos nas capitais do Brasil são arenas constantes disputas entre carros, pedestres, bicicletas e o transporte público.
Author
Publisher Name
O Globo
Marina Oliveira
Marina Oliveira

Assistente de Marketing

26 anos, ariana, publicitária, chocolátra, fã do Nando Reis(mas não dispenso um xote). Vivo evoluindo, então prazer!

Deixe seu comentário